terça-feira, 31 de julho de 2012

31dO – Renascer – Erika Herlland



Ela não sabia o porquê estava ali, mas estava. Erika olhava o céu estrelado se perguntando por que havia saído da Noruega. Ela não sabia a onde estava sua família, estava os procurando há dias, sabia que o melhor era ter ficado a onde estava, era um novo mundo a onde nada era igual a onde ela costumava a viver junto a sua família, ela ficara trancada em uma tumba por mais de quinhentos anos, tecnicamente morta com uma estaca fincada ao seu coração podre pela purificação divina.
Não sabia que podia ser trazida a vida novamente, nem ao menos sabia que existiam bruxas, quando costumava viver havia boatos que algumas delas viviam na antiga Europa e que eram queimadas vivas por fazer o sol se esconder, mas não acreditava que realmente existiam.
Porem quando se negou a ficar ao lado deles na grande batalha eles fizeram algo, algo que ela sabia que a estava matando novamente, que estava fazendo seu coração parar de bater. 
Mas ela precisava achar, precisava deles, eram os únicos que podiam salva-la novamente, Erika havia procurado em cada canto da Noruega por um deles, qualquer um, até mesmo Frederick, mas não sabia se eles ainda viviam, nem mesmo Andersom foi encontrado e ele nunca saíra da onde nascera. Agora ela estava a quilômetros de distancia da onde ela chamava de lar graças a uma pista de um humano qualquer que dissera a Erika que agora eles se refugiavam no Brasil, mas ela não tinha idéia da onde ficava, nunca ouvira falar de tal país, mas mesmo assim veio a procura.
E porque eles se refugiavam? Erika sabia que eles não eram de fugir da luta, mas as coisas mudaram nada era como havia sido.
Ela passou os dedos em seu pescoço seguindo à corrente que ali estava até o brasão que ficava em seu estremo, o brasão de sua família o que sua filha ganhara quando pouco mais de sete anos. Sua filha... A mestiça que não via há quinhentos anos, a que não vira crescer, pois estava morta...

Nenhum comentário:

Postar um comentário