sábado, 4 de agosto de 2012

31dO - Entre dois lados - Allan Herlland II


- Você era apaixonado por ela? – Alicia me perguntou olhando o nada. – Porque você não foi transformado tão velho assim, você é novo... Fisicamente falando.
- Na verdade não... Eu a conheci por acaso e vivi com ela até se matar. Na época eu queria distancia dos meus pais e fui pra outro país. – Respondi. – Eu não fui transformado.
- Você não é mestiço, sei que reage a água benta, e provavelmente a prata... Então como não foi transformado?
Sorri.
- Fui gerado por dois vampiros. – Seus olhos se arregalaram, mas depois sua expressão era de desconfiança. - É eu sei é impossível de acreditar, pra tudo mundo é, só que eu sou uma coisa tão rara que só existe mais um. – Peguei a pinça e o estilete e entreguei a ela.
- Ok, isso é difícil de acreditar. – Ela pegou na minha mão e colocou na bolsa.
- É eu sei. Quando me falaram que não existia outro vampiro que foi gerado por vampiros foi estranho, saber que eu era o único, mas soube de Dalila que é cem anos mais velha que eu. – Peguei minha blusa não mão e encarei os furos que havia por causa das balas. – Eu gostava dessa blusa.
- Ainda bem que você não parece ter quinhentos anos. – Ela sorriu.
- Parei nos dezoito. – A encarei.
- Isso me tenta... – Seus olhos estavam iluminados. - Parar de envelhecer, é o lado ruim de ser caçadora, a imortalidade de vocês me tenta, e tenta a todos que os caçam, Muito de nós morreram por procurar a imortalidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário